A previsão dos níveis de demanda é vital à empresa como um todo, à medida que proporciona a entrada básica para o planejamento e controle de todas as áreas funcionais, entre as quais Logística, Marketing, Produção e Finanças. Os níveis de demanda e os momentos em que ocorrem afetam fundamentalmente os índices de capacidade, as necessidades financeiras e a estrutura geral de qualquer negócio. Cada uma das áreas funcionais tem problemas específicos de previsão. A previsão logística abrange tanto a natureza espacial quanto a natureza temporal da demanda, a extensão de sua variabilidade e seu grau de aleatoriedade.

Será abordado neste artigo três tipos de demanda:

 

Demanda Espacial versus Demanda Temporal

 

Preocupações sobre o tempo, ou temporais, com relação aos níveis de demanda são comuns na previsão. A variação da demanda de acordo com o tempo é um resultado do crescimento ou do decréscimo nas taxas de vendas, sazonalidade do padrão da demanda e flutuações gerais causadas por um sem-número de fatores. Muitos métodos de previsão de curto prazo trabalham com esse tipo de variação temporal, nas chamadas de séries temporais.

A logística tem dimensões tanto de espaço quanto de tempo. Ou seja, o especialista precisa saber onde e também quando irá se manifestar o volume da demanda.

A localização espacial da demanda é indispensável para planejar a localização de armazéns, determinar o balanceamento dos estoques ao longo da rede logística, e alocar geograficamente os recursos de transporte. As técnicas de previsão devem ser selecionadas de modo a refletir as diferenças geográficas capazes de influir sobre os padrões da demanda. D a mesma forma, essas técnicas podem ser diferentes dependendo de se tratar de uma demanda prevista e depois desagregada por locação geográfica (previsão de cima para baixo) ou de se tratar de previsão desagregada de cada localização geográfica e posterior agregação apenas se necessário (previsão de baixo para cima).

 

Demanda Irregular versus Demanda Regular

 

Os profissionais de logística reúnem produtos em grupos a fim de diferenciar níveis de serviços entre eles, ou simplesmente para administrá-los diferenciadamente.

Esses grupos e seus itens componentes formam padrões variados de demanda com o passar do tempo. Ou seja, os padrões de demanda podem ser divididos em componentes de tendência, sazonais ou aleatórios. Desde que as variações aleatórias constituam uma parte pequena da variação restante na série de tempo, o sucesso da boa previsão é normalmente obtido a partir de procedimentos conhecidos.

Quando a demanda de determinados itens é intermitente, em função do baixo volume geral e da incerteza quanto  a quando e em que nível essa demanda ocorrerá, a série de tempo é chamada de incerta, ou irregular. Encontra-se normalmente esse padrão em produtos que estão entrando ou saindo de uma linha de produção, que são procurados por poucos clientes, divididos entre um número excessivo de localizações de tal forma que a demanda em cada uma delas é baixa, ou então em subprodutos da demanda por outros artigos. Semelhantes padrões de demanda têm previsão especialmente difícil com a utilização das técnicas mais comuns. Contudo, pelo fato de tais artigos poderem representar até 50% dos produtos de uma empresa eles constituem um problema muito especial de previsão de demanda para o especialista em logística.

 

Demanda Dependente versus Demanda Independente

 

A natureza da demanda pode ser altamente diferenciada, dependendo do modo de operar da empresa para qual o especialista trabalha. Em um caso, a demanda é gerada a partir de muitos clientes, a maioria dos quais faz compras individuais de apenas uma fração do volume total distribuído pela empresa. Neste caso, trata-se da demanda independente. Em outro caso, a demanda deriva das exigências especificadas em programas de produção, sendo então considerada dependente. Por exemplo, o número de novos  pneus a serem encomendados de um fornecedor é um múltiplo do número de carros novos que um fabricante colocará em produção.

Esta diferença fundamental dá origem a meios alternativos de previsão das necessidades.

Quando temos a demanda independente, os procedimentos de previsão estatística dão bons resultados. A maior parte dos modelos de previsão de curto prazo tem base em condições de demanda independente e aleatória.

Pelo contrário, os padrões da demanda dependente são altamente influenciados  e não aleatórios.

O entendimento dessas influências substitui a necessidade da previsão, pois a demanda é conhecida antecipadamente.

 

Por Anderson

 

Fale Conosco